O Banco Finantia não só cresceu como reforçou a sua solidez financeira em 2015: conseguiu obter lucros na ordem dos 27,6 milhões de euros (mais 15,7 milhões de euros que em 2014) e posicionou-se como um dos bancos mais sólidos da Europa ao alcançar um rácio de capital de 22,6%.

A superação destes resultados face ao ano anterior atestam o êxito da estratégia de expansão das atividades de Banca Privada e de Corporate & Investment Banking, A prova disso é o aumento do produto bancário, líquido de imparidades e provisões, de 58,5 milhões de euros em 2014 para 62,8 milhões de euros em 2015. Por outro lado, os custos operacionais foram de €24,8 milhões, o que representa um rácio de eficiência (cost-to-income) de 26%, um dos melhores ao nível europeu.

Devido à diminuição de dívida pública periférica os ativos totais situaram-se ligeiramente abaixo dos 1,8 milhões de euros face aos 2,2 milhões de euros conseguidos no ano anterior.

O Banco Finantia registou ainda ao longo do ano de 2015 um aumento de 13% dos depósitos dos clientes, o que confirma a tendência positiva que se tem vindo a registar nos últimos anos em Portugal e Espanha. Na atividade de Corporate & Investment Banking, durante 2015, é de destacar o seguinte:

  • O envolvimento do Banco Finantia em importantes transações no mercado Português, com especial referência à assessoria financeira prestada ao Grupo Yildirim na aquisição da Tertir (terminais portuários em Portugal, Espanha e Peru) à Mota Engil e ao Novo Banco.
  • A realização, por parte do Banco Finantia, de várias operações de papel comercial e de empréstimos obrigacionistas para diversos emitentes de base nacional, consolidando o banco como um dos principais players na distribuição de dívida Corporate portuguesa, quer a nível nacional quer a nível internacional.