Comece o ano de 2016 da melhor maneira com uma visita à Fundação Serralves! Atividades nunca faltam neste pólo de desenvolvimento e excelência cultural e este início de ano não é excepção.

Exposições a não perder

 Pelas mãos do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, chegam pela primeira vez a Portugal as exposições dos artístas Liam Gillick e Wolfgang Tillmans. Na Fundação vão estar também uma das mais importantes coleções de arte do final do século XX, A Coleção Sonnabend, e O Parque em Macro II.

  • Liam Gillick: “Campanha” – A partir de 28 de Janeiro e ao longo de todo o ano, pode ver as obras escultóricas deste influente artista britânico que abordam de forma poética e sensorial temas tão complexos como o tempo, a história e os códigos visuais e espaciais do social.
  • Wolfgang Tillmans: “No Limiar da Visibilidade” – Uma exposição fotográfica para repensar a dimensão do olhar. Nas suas “Paisagens Verticais”, o artista fotografa fenómenos naturais da luz onde diferentes elementos se encontram. Aberta ao público de 30 de Janeiro a 25 de Abril.
  • The Sonnabend Collection: Meio Século de Arte Europeia e Americana – A exposição inclui 61 pinturas, esculturas e instalações de 43 artistas que representam diferentes correntes artísticas da segunda metade do século XX. Para ver de 6 de Fevereiro a 08 de Maio.
  • O Parque em Macro II – Em macrofotografia expõem-se detalhes e pormenores da fauna e flora do parque da Fundação, invisíveis a ollho nu, até 5 de Junho.

Conferências e Conversas para pensar

O ciclo Conversas Sobre Ambiente 2015-2016, iniciado em outubro do ano passado, volta à Biblioteca do Museu de Serralves até junho de 2016.

Como já vem sendo hábito nos últimos sete anos, estas conversas põe em cima da mesa temas importantes relacionados com o futuro do planeta e as alterações climáticas. Depois de curtas apresentações de especialistas na área, o debate é aberto ao público. Se se interessa pelo tema, não perca as próximas Conversas: “A Sobrevivência do Solo Num Clima de Mudança” (21 de janeiro) e “Fontes de Energia e Alterações Climáticas: A Mudança Urgente” (18 de fevereiro).

Não perca ainda, até 11 de fevereiro, o ciclo de conferências “Tendências Globais 2030: Os Futuros de Portugal”, dedicado às principais megatendências em vários setores e as suas consequências para o futuro do país.

Para mais detalhes sobre estas e outras sugestões culturais consulte a agenda de Serralves.