Percebeu bem. Muitos profissionais estão, atualmente, a cometer 29 erros que podem dificultar a sua contratação. Se está a candidatar-se a uma função no Banco Finantia, procure não cometer os erros que se apresentam de seguida. A plataforma especializada na análise de currículos CareerBuilder.com fez uma lista com os principais elementos que não devem constar num Curriculum Vitae promissor e bem estruturado.

  1. Opiniões não, factos sim: são os factos que atraem a atenção da maioria dos empregadores, por isso evite colocar no seu CV frases como “Sou um excelente comunicador”;
  2. Experiências de trabalho irrelevantes: caso o seu cargo anterior não acrescente nada de relevante à posição a que se está a candidatar presentemente elimine-a. A atualidade é também muito importante, por isso a experiência mais relevante deve ser a dos últimos 15 anos;
  3. Informações pessoais: de acordo com a plataforma não deve incluir informações relacionadas com o seu estado civil, religião ou até o número de segurança social;
  4. Hobbies: se não forem relevantes para o posto de trabalho a que se candidata, estará apenas a ocupar espaço e a perder tempo;
  5. Mentiras: a CareerBuilder pediu a duas mil empresas de contratação para escolherem quais eram os erros mais comuns nos currículos. As mentiras evidentes foram a escolha mais popular;
  6. Muito texto: no que diz respeito aos currículos, o melhor é ser conciso. Utilize ideias simples, claras e tópicos que facilitem a leitura;
  7. Referências: segundo a CareerBuilder, não seve incluir referências no seu CV. Durante a entrevista terá tempo para falar pessoalmente sobre elas;
  8. Formatação: o conteúdo importa, claro, mas o formato também. Inconstâncias a este nível podem revelar um candidato desleixado e sem atenção ao pormenor, da mesma forma que tipos de letra antiquados como o Times New Roman devem ser evitados. Opte antes por uma fonte padrão como o Arial;
  9. Esqueça o EU e o ELE: isto é, evite escrever na primeira e na terceira pessoas;
  10. Tempos verbais: não utilize o presente para descrever uma experiência de trabalho anterior. Reserve este tempo verbal para o trabalho atual;
  11. Não use um endereço pouco profissional: e-mails como BeerLover123@gmail.com ou cuteChicken4life@yahoo.com, estão fora de questão. Além disso fazer um novo leva poucos minutos e é gratuito;
  12. Redes sociais: costuma colocar no seu CV links para os seus blogs de opinião, página de Pinterest, conta de Instagram ou Facebook? Se sim, certifique-se que estão relacionados de alguma forma com o cargo a que concorre, caso contrário podem prejudicá-lo. Por outro lado, é sempre importante colocar um link para o seu perfil de LinkedIn;
  13. O nome do chefe: se o nome de alguém for influente o suficiente para acrescentar valor ao seu currículo, então pode incluí-lo. Caso contrário limite-se a referir o nome da empresa;
  14. As médias ou notas de fim de curso: apesar de a maioria das pessoas pensar que é muito importante mencionar a média ou as notas no CV, a CareerBuilder refere que como já não se encontra a estudar, estas são irrelevantes;
  15. Uma explicação para querer o lugar: este tópico deve constar numa carta de apresentação e não no currículo. O foco de um bom Curriculum Vitae prende-se com a apresentação clara das qualificações e competências.