O Banco Finantia assessorou o grupo Yildirim na aquisição das concessões portuárias da Tertir detidas pela Mota-Engil e o Novo Banco. Esta transação envolveu mais de 330 milhões de euros e representa o maior investimento de sempre feito por uma empresa turca em Portugal.

Mas o que significa para o país a presença de um dos maiores grupos mundiais na área de transportes marítimos? É simples. Uma aposta no futuro: “A seguir a esta compra da Tertir, está previsto um investimento massivo do grupo Yildirim no setor portuário em Portugal, com modernização e equipamentos renovados, tornando os portos nacionais dos mais competitivos da Europa e trazendo mais investimento para Portugal”, afirmou o vice-presidente da comissão executiva do Banco Finantia, Gonçalo Vaz Botelho, ao Diário Económico.

Além disso, é importante referir que a concretização destes objetivos por parte da Yildirim visa para já a intenção de aumentar o movimento de contentores e o fluxo de negócios nos terminais.

Também o presidente executivo da Mota-Engil, Gonçalo Moura Martins, destacou as vantagens de um negócio desta envergadura: “O novo acionista dará continuidade ao investimento que vinha sendo realizado no setor portuário para conferir o nível de competitividade que se exige ao setor portuário nacional, sendo para esta entidade uma oportunidade de reforçar a consolidação do setor em linha com o que se verifica a nível mundial”.

O grupo Mota-Engil tomou a decisão de vender a sua participação na Tertir após a decisão estratégica de reforçar a sua atividade “no segmento de resíduos”, em detrimento do segmento portuário.

 Yilport, um líder na Indústria Portuária

A Yilport, empresa do Grupo Yildirim, é, atualmente, a empresa mais importante no negócio de operações e gestão portuária na Turquia e a única empresa turca a constar da lista dos 20 maiores operadores de terminais de contentores a nível mundial.

Com a entrada da Yildirim em Portugal foi dado mais um passo a favor do seu crescimento, sendo que este grupo turco  detém agora a capacidade total anual de movimentação de contentores de 10 milhões de TEU (medida-padrão equivalente a contentores com 20 pés de comprimento) e a capacidade anual de movimentação de granéis sólidos de 22 milhões de toneladas.