Moita, Maia e Pico já contavam com a ajuda especializada e personalizada da Associação Raríssimas. Em 2016 Viseu juntou-se à lista, com a abertura de mais uma delegação.

Um apoio local necessário e precioso

O Dia Mundial das Doenças Raras, 29 de fevereiro, foi o escolhido para a abertura de um novo centro da Raríssimas na cidade de Viseu. Marta Balula, um dos rostos da nova delegação, adianta ao Jornal da Beira que os pais que convivem todos os dias com esta realidade foram fundamentais em todo o processo. Sem eles nada seria possível, já que a abertura resultou da vontade dos próprios e de uma clara necessidade de alargar a ação da associação progressivamente a mais pontos do país.

As doenças raras afetam 800 mil portugueses e o apoio a doentes e familiares deve ser realizado de forma intensiva e, tanto quanto possível, localmente. Além disso, um doente em cada cinco sofre de dor constante, um em cada três sofre de dores sensoriais, 25 por cento dos doentes espera entre 5 e 30 anos até obter um diagnóstico e pior, muitos deles não têm acesso a tratamentos adequados ou apoios para fazer a sua rotina. Números que só vêm confirmar a importância de haver cada vez mais espaços de apoio de Norte a Sul.

Os portadores de doenças raras da zona de Viseu contam agora uma ajuda muito mais próxima e adequada às suas necessidades especiais. Até aqui, para receber apoio personalizado e individual, estas famílias teriam de deslocar-se à Delegação Norte da Raríssimas, na Maia.

Como contactar a nova delegação

A nova delegação da Raríssimas em Viseu está situada  na Avenida D. Henrique, nº208. Como alternativa, pode sempre entrar em contacto com a associação através do e-mail viseu@rarissimas.pt ou da sua página de Facebook.